Jornal o Evangelho - O cristão bem informado!

Notícias/Gospel

32ª Marcha Para Jesus em São Paulo atrai 2 milhões de pessoas no feriado de Corpus Christi

Quinze mil caravanas de todo o Brasil participaram do evento, que contou com oito trios elétricos no total, percorrendo aproximadamente 4 km.

32ª Marcha Para Jesus em São Paulo atrai 2 milhões de pessoas no feriado de Corpus Christi
Marcha Para Jesus 2024 em São Paulo (Reprodução: vídeos redes sociais)
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A 32ª edição da Marcha Para Jesus, um dos maiores eventos cristãos do Brasil, movimentou a capital paulista nesta quinta-feira de Corpus Christi. A marcha teve início por volta das 10h15 na Estação da Luz, com dois trios elétricos principais liderando a passeata. Equipados com caixas de som, telões e cartazes nas laterais, além de balões nas cores da bandeira brasileira, esses trios foram seguidos por uma multidão estimada em 2 milhões de pessoas.
Quinze mil caravanas de todo o Brasil participaram do evento, que contou com oito trios elétricos no total, percorrendo aproximadamente 4 km do Centro até o Campo de Marte, na zona norte de São Paulo.
No evento, o nome do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) várias vezes foi mencionado de forma elogiosa. O pastor Hernandes, antes de introduzir o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, ao palco, destacou que Bolsonaro havia solicitado apoio para Tarcísio. A pastora Sônia Hernandes fez uma oração pedindo bênçãos aos políticos presentes no palco, que incluía Tarcísio e o prefeito Ricardo Nunes.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não esteve presente, sendo representado pelo ministro da Advocacia-Geral da União (AGU), Jorge Messias. Messias foi chamado de "servo de Deus" e "nosso ministro" pelo pastor Hernandes, que orou com ele de mãos erguidas, apesar de sua breve permanência no palco.
Além das mensagens e pregações, a marcha foi marcada por muito louvor, criando uma atmosfera familiar e festiva. Uma bandeira gigante de Israel foi levantada durante o evento, enquanto bandeiras menores eram vendidas por ambulantes, juntamente com faixas com o nome "Jesus" e bandeiras do Brasil. Os símbolos do Estado judeu têm se tornado cada vez mais comuns em eventos organizados por igrejas evangélicas no Brasil.

FONTE/CRÉDITOS: Jornal O Evangelho
Comentários:

Veja também